Grandes ídolos do SPFC, por Carlos Port: Silas

silas_crop_galeria

Olá nação tricolor!

Podemos dizer que Kaka e Ganso vestiram a camisa que foi de Silas? Sim, podemos!

Paulo Silas de Prado Pereira, nascido em 27/08/1965.

O meia-direita, legítimo 8 de futebol clássico, encantou o Morumbi e o futebol brasileiro, nos lendários Menudos do Morumbi.

B9453006AE434680BD5F2CA879D71307

Com Muller, Careca e Sidney no ataque, ao lado de Falcão (Márcio Araújo) e Pita no meio, na retaguarda de Oscar e Dario Pereyra, com Nelsinho na lateral direita, Zé Teodoro na esquerda e Gilmar no gol, Silas marcou época no campeonato paulista inesquecível de 1985.

O meia de ligação fatal e preciso nas triangulações ofensivas do São Paulo, de passe preciso e bom arremate. Não à toa, além de servir, marcou 35 gols com a camisa tricolor.

images (1)

No avassalador SPFC de 1985 a 1987, os jovens formados no Tricolor encontraram o entrosamento perfeito com as contratações de peso. O resultado foi o time que mais praticou o futebol-espetáculo naqueles tempos. Cilinho marcou época com suas frases de efeito e Silas foi um dos principais executores.

1986

Assim, mais dois títulos vieram pós 1985, o Brasileirão 86 com Pepe e o Paulista 1987, derrotando o rival Corinthians, novamente com Cilinho no comando, diante de uma nova formação tricolor.

1987

A fluência do seu jogo no meio levaram Silas a duas Copas do Mundo, em 1986 servindo ao São Paulo e em 1990, já no Sporting de Lisboa.

No final dos anos 80, o São Paulo ainda venceria o título paulista de 1989. Silas não jogava mais no Tricolor, mas suas conquistas entre 1985 a 1987, contribuíram e muito para que o SPFC fosse eleito o time da década.

placar3

Um breve retorno em 1997 findou a trajetória tricolor, de um dos melhores meias que o São Paulo formou em sua própria forja.

Saudações Tricolores!

Crédito-Imagem: site oficial do SPFC, Placar

Siga-me no Twitter: @carlosport