Grandes ídolos do SPFC, por Carlos Port: Roberto Dias

imagem788

Olá nação tricolor!

Roberto Dias Branco, 07 de janeiro de 1943 à 26 de setembro de 2007, foi e sempre será um ídolo do São Paulo, que quebrou a “regra” de que jogador somente se torna lendário, quando campeão.

Apesar de levantar a taça do bicampeonato 1970/71, no início avassalador da era Morumbi, foram 10 anos de espera desde 1960, quando o “garoto” formado no próprio Tricolor, começou a encantar nos gramados.

Sua versatilidade e técnica refinada fascinaram. Pelé o considerava exímio jogador, na marcação e saída de jogo. O Rei do Futebol foi “chapelado” por Dias, em certo San-São.

images

Porém, eram tempos difíceis no São Paulo. A construção do Morumbi exigiu “suor e sangue” são-paulino. Os recursos eram quase todos destinados ao estádio nos anos de Roberto Dias fazendo de tudo, para compensar a fragilidade dos elencos tricolores nos anos 60.

imagem1211

A recompensa pelas batalhas veio em 1970, o gigante Morumbi, finalmente concluído, foi o grandioso palco do primeiro título de Roberto Dias com o São Paulo.

imagem772

Mas o êxtase da conquista durou apenas naquela temporada. Dias adoeceu, teve problemas coronários sérios, que o impediriam de seguir jogando futebol. Um drama. Uma história triste que possuiu ramificações familiares. Roberto Dias só conseguiu voltar ao futebol no final de 1971, após 373 dias parado. No ano de sua recuperação, precisou ser muito forte para superar a morte do filho de 3 meses e da mãe, também por questões de saúde. O bebê Rogério sofrera colapso nos pulmões e Dona Leny, nos rins.

O guerreiro ainda teve forças para seguir no São Paulo até 1973. Passou um período por times menores no Brasil, outro tempo no futebol mexicano, até se aposentar com 35 anos, no pequeno Nacional da capital paulista.

Faleceu aos 64, deixando perpetuada uma história de superação, no coração do São Paulo Futebol Clube.

Saudações Tricolores!

Crédito-Imagem: site oficial do SPFC, Gazeta Esportiva Ilustrada,  Revista Placar, Revista do Esporte, site Tardes de Pacaembu.

Siga-me no Twitter: @carlosport