Palmeiras, o maior freguês mata-mata do São Paulo

Placar Chulapafreguesporcada1

Palmeiras.

O time da colônia italiana, povo tão importante na história do maior estado brasileiro.

Durante sete décadas, a segunda maior torcida de SP.

Porém, palmeirenses assistiram, desde a metade dos anos 80, a nação tricolor ultrapassar os verdes. Um verdadeiro atropelo. Segundo os principais institutos de pesquisa, nos dias de hoje, seria necessário praticamente somar a torcida verde à santista, para alcançar a nação tricolor.

Sem sua camisa leiloada, entregue, rifada, foram 17 anos de fila, 1976 a 1993, terminados na era da leiteria que se apossara do clube. Leiteria que pensava mais nela, do que no próprio time, fazendo um belo balcão de negócios.

Montaram esquadrões movidos a milhões de dólares, somente para vender seus atletas com maior lucro para o exterior. Pela avidez e ganância do lucro, foram barrados na ilusão de conquistarem o mundo. Ficaram no caminho do Manchester United, na maior falha do goleiro que diziam ser santo. Marcão, que tantos gols já sofreu de Ceni, é um cara gente boa, querido de todas as torcidas. Merecia melhor sorte na carreira.

ZIZINHO X VALDEMAR FIUME

Os fabricantes de laticínios foram embora, o time voltou ao coma. Segunda divisão duas vezes, humilhação, vergonha. Conquistaram o estadual 2008, destaque-se, novamente sem as próprias pernas, em outra co-gestão, com direito a gás de pimenta e decisão de semifinal sendo disputada no antigo chiqueiro que chamavam de estádio, atentando contra a segurança da população paulistana. Ato insano e desesperado pelo fim da fila, que foi amparado, na época, pelos lamentáveis bastidores do futebol. Além do Paulistinha, também 1 Copa do Brasil, pra diminuir o sofrimento. Mas ainda no tempo em que os times que participavam da Libertadores (caso do SPFC entre 2004 a 2010), não entravam na menor competição nacional.

Nos tempos atuais, com a camisa vendida novamente, dessa vez, para um grupo que explora juros abusivos da população carente, conquistaram 3 taças nacionais.

lib74alib74bLIB74D

Uma empreiteira assumiu estádio, melhor dizendo, arena nova (estádio é outra coisa, é maior) e estão eufóricos. Mas, durante 30 anos, tem obrigações com eles. E antes que digam alguma coisa, Laudo Natel foi governador eleito depois do Morumbi pronto. É bom conhecer a história, antes de repetir mentiras contadas 1000 vezes, para se tornarem verdades.

Rai 92 paul

Agora, o Palmeiras agoniza mesmo, quando lembra da freguesia para o São Paulo. Libertadores, 1974, 1994, 2005 e 2006, eliminado todas as vezes pelo Tricolor. Jamais venceu um jogo sequer, fosse no Morumbi, ou no cercadinho do que chamavam de jardins suspensos. 6 vitórias tricolores e 2 empates na história do confronto continental.

imagesfreguesporcada2sao-paulo-x-palmeiras-libertadores-de-2006-1298859636868_300x23094 euller

Em 15 confrontos de mata-mata na história, contando todos os campeonatos, foram 13 triunfos são-paulinos.

* Antigamente, não existia o formato mata-mata no futebol paulista. Em 1942, 1944, 1950 e 1972 o Palmeiras venceu o SPFC. Em 1943 e 1971, deu Tricolor.

E nos mata-matas:

Paulista 1978 - 17/06/1979 – Palmeiras 0×0 São Paulo [prorrogação 0x1, gol de Serginho Chulapa]

Paulista 1987 – Semifinal Palmeiras 0 x 0 São Paulo – 15/08 São Paulo 3 x 1 Palmeiras – 23/08

Paulista 1992 – Final Palmeiras 2 x 4 São Paulo – 05/12 São Paulo 2 x 1 Palmeiras – 20/12

Libertadores 1994 – Oitavas-de-final Palmeiras 0 x 0 São Paulo – 27/04 São Paulo 2 x 1 Palmeiras – 24/07

Rio-São Paulo 1998 – Semifinal Palmeiras 2 x 1 São Paulo – 17/02 São Paulo 1 x 0 Palmeiras – 25/02

Paulista 1998 – Semifinal São Paulo 2 x 1 Palmeiras – 19/04 Palmeiras 1 x 3 São Paulo – 26/04

Copa do Brasil 2000 – Quartas-de-final São Paulo 2 x 1 Palmeiras – 24/06 Palmeiras 2 x 3 São Paulo – 27/06

J. Havelange 2000 – Oitavas-de-final Palmeiras 1 x 1 São Paulo – 25/11 São Paulo 1 x 2 Palmeiras – 30/11

Rio-São Paulo 2002 – Semifinal Palmeiras 1 x 1 São Paulo – 21/04 São Paulo 2 x 2 Palmeiras – 27/04

Superpaulistão 2002 – Semifinal Palmeiras 0 x 2 São Paulo – 19/05 São Paulo 2 x 2 Palmeiras – 22/05

Libertadores 2005 – Oitavas-de-final Palmeiras 0 x 1 São Paulo – 18/05 São Paulo 2 x 0 Palmeiras – 25/05

Libertadores 2006 – Oitavas-de-final Palmeiras 1 x 1 São Paulo – 26/04 São Paulo 2 x 1 Palmeiras – 03/05

Paulista 2008 – Semifinal SPFC 2 X 1 Palmeiras – 13/04 Palmeiras 2 x 0 SPFC –20/04

Paulista 2019 – Semifinal São Paulo 0 x 0 Palmeiras, Palmeiras 0(4) x 0(5) São Paulo – 07/04

Um massacre impetuoso. Ah, sim, a CBF unificou os títulos brasileiros. Agora o Palmeiras é deca (risos). 10 na seguinte conta de quem não passou de ano: 4 (1972, 1973, 1993, 1994) + 2 (2016, 2018) = 10.

Hexa, legítimo, é o São Paulo Futebol Clube.

Palmeirenses mais antigos costumam dizer que “corintiano é rival, são-paulino é inimigo”. Pra quê isso, porcos? É apenas futebol.

Pra nós, vocês são apenas, fregueses.

Saudações Tricolores!

 

Crédito-Imagens: Revista Placar, Gazeta Press, Esporte Ilustrado, Lance.

Siga-me no Twitter: @carlosport

Instagram: @opiniaotricolor

Crédito/Imagem: jornal Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>