Grandes ídolos do São Paulo, por Carlos Port: Toninho Guerreiro

toninhog

Olá nação tricolor!

Antonio Ferreira, o Toninho Guerreiro, nasceu em 10 de agosto de 1942. Faleceu jovem, aos 47 anos, em 26 de janeiro de 1990.

20549

Toninho escreveu uma história vencedora nas camisas de Santos e São Paulo, em uma relação inversa ao que fez outro grande centroavante dos dois times, Serginho. Chulapa brilhou primeiro no SPFC, depois no SFC. Guerreiro, o contrário.

arq_40733

Toninho chegou ao Tricolor ao final de 1969, para continuar sua carreira extremamente vitoriosa no time praiano. Jogando ao lado de Pelé, foi certamente um dos 3 maiores avantes da história santista, marcando 283 gols. Depois de vencer tudo que era possível no rival da praia, de estadual a mundial, os desafios se renovariam para ajudar um gigante que estava há 13 anos na fila de títulos, pela construção do seu monumental estádio.

arq_40754

Assim, Toninho chegou ao São Paulo ciente da missão que seria honrar o manto sagrado tricolor. E o fez com maestria.

arq_40760imagem12101

Campeão em 1970, bicampeão em 71. Duas artilharias de Campeonato Paulista (70/72).  Ao todo, 7 títulos estaduais na carreira do saudoso matador, sendo o único jogador da história a vencer 5 vezes consecutivamente (1967 a 1971).

Na final de 1971, diante do Palmeiras, o gol da vitória foi de Toninho, logo aos 5 minutos do primeiro tempo, diante de 103.000 torcedores pagantes.

poster-toninho-guerreiro-so-paulo-1972-placar-13736-MLB3120140061_092012-F

Ao todo, 171 jogos e 86 gols. Verdadeiro goleador, que aliava técnica, categoria e faro artilheiro na área.

Saudações Tricolores!

Crédito-Imagens: Placar, blog Tardes de Pacaembu, site Terceiro Tempo.

Siga-me no Twitter: @carlosport