Grandes ídolos do São Paulo, por Carlos Port: Gérson

Gerson 4

Olá nação tricolor!

Gérson de Oliveira Nunes, o Gérson, nasceu em 11 de janeiro de 1941.

Carioca de Niterói, foi marcar sua passagem no futebol paulista no final dos anos 60 quando, em 1969, chegou ao São Paulo para ajudar a findar a fila de 13 anos sem títulos, devido a construção do Morumbi.

Gerson 3

Gérson, o Canhotinha de Ouro, tratava a bola como sua, tamanho talento. Um dos maiores meias da história do futebol brasileiro, veio de uma era campeoníssima no futebol fluminense, para desbravar caminhos de glória no Tricolor.

Gerson Dias

Assim o fez com maestria, mesmo chegando ao Morumbi com 29 anos. Em apenas 75 jogos que permaneceu no SPFC, marcou 11 gols, serviu outras dezenas e conquistou dois títulos consecutivos, os Paulistões de 1970 e 1971.

1970_paulista-faixas

Mais uma vez, a tradição veterana se fez valer no São Paulo. Anos antes, com Zizinho e Sastre, anos depois, com Toninho Cerezo.

1971imagem5103

Realizado e consagrado pelo tricampeonato da seleção brasileira no México em 70 e pelas duas taças no São Paulo, em um ano de competições vencendo tudo, encerrou seu ciclo no Tricolor paulista para realizar o sonho de jogar no time do coração, o Tricolor carioca, em 1972.

Saudações Tricolores!

Crédito-Imagens: blog Tardes de Pacaembu, Revista Placar e Grandes Clubes Brasileiros.

Siga-me no Twitter: @carlosport