Grandes ídolos do SPFC, por Carlos Port: Benê

imagem531

Olá nação tricolor!

Existe uma máxima (para alguns) que sinônimo de ídolo é título. Acredito diferente. Ídolo é quem se doa para um clube, com tempo de time, devoção, respeito, talento e raça. Vencer uma taça depende de outros.

Benedito Leopoldo da Silva, o Benê, é um desses exemplos. Nascido em 28 de fevereiro de 1935, falecido em 06 de janeiro de 2001. Morreu no início da velhice, aos 65 anos.

imagem1160

Benê jogou no São Paulo na época que o Tricolor tinha a prioridade total da construção do Morumbi. Ao lado dos inesquecíveis Roberto Dias e Bellini, era o sinônimo de talento da equipe nos anos 60. Mas um talento que aliava força física também. Um tanque na armação de meio-campo.

1Morumbi-02

Contratado junto ao Guarani, em 1961, tomou conta da meia cancha tricolor e sua técnica mais vigor o levaram para a seleção brasileira, antes da Copa do Mundo de 1962. Porém, um exame médico controverso apontou um “sopro no coração” do atleta. Cortado, deu lugar a Mengálvio para a Copa do bi do Brasil. Acontece que os médicos do São Paulo refizeram baterias de exames e não encontraram nada. Com esse erro médico, o atleta perdeu a chance de ser campeão do mundo pela seleção. Detalhe crucial foi que a escolha final coube a Aymoré Moreira, técnico que era do São Paulo e também da Seleção, após a contra-prova dos exames. O treinador manteve o corte e trouxe mágoas no Tricolor. Aymoré faleceu em 1998.

imagem380

Benê, de volta ao São Paulo, participou da épica partida do cai-cai santista em 1963. Goleada são-paulina por 4 a 1, encerrada aos 8 minutos do segundo tempo, após o Santos “entregar” o jogo por expulsões que começaram após o terceiro gol são-paulino. Simulação de lesões completaram o vexame do time de Pelé.

imagem628

Foram 264 jogos e 77 gols. O meia permaneceu no São Paulo a tempo de ser campeão, em 1970. Não era titular, talvez, tenha entrado em campo na forma de homenagem, saindo do banco de reservas no lugar de Terto, diante do mesmo Guarani que fora contratado. Justo, muito justo.

Saudações Tricolores!

Crédito-imagens: Placar, Gazeta Esportiva Ilustrada, Revista do Esporte, Museu dos Esportes blogspot.

Siga-me no Twitter: @carlosport