Grandes ídolos do SPFC, por Carlos Port: Mirandinha

imagem1076

Olá nação tricolor!

Sebastião Miranda da Silva Filho, o Mirandinha, nasceu em 24 de fevereiro de 1952.

Provavelmente, a história de Mirandinha deve ser uma das mais incríveis em termos de persistência, esperança e superação no futebol brasileiro e mundial.

Oriundo da fila que parecia eterna no Corinthians, Mirandinha chegou no São Paulo na segunda metade de 1973. De emprestado a definitivamente contratado, após muitos gols no Brasileirão daquele ano, onde o Tricolor foi vice-campeão.

mirandinhaliberta

1974. O São Paulo tinha um plantel forte e foi finalista da Libertadores, diante do Independiente argentino, até hoje, o maior vencedor da competição. 3 jogos, com uma vitória para cada lado, antes do jogo decisivo em campo neutro, no Chile, onde os portenhos se deram melhor. Na primeira finalíssima, o gol da virada foi de Mirandinha, levando ao delírio os mais de 51.000 presentes ao Pacaembu.

imagem650

Seu faro artilheiro ocasionou convocações para a seleção brasileira, mas o acaso levou Mirandinha para a Copa de 74, pelo corte de Clodoaldo, do Santos. Porém, o ano de 1974 seria inesquecível para Mirandinha, por outra razão, muito mais séria e grave.

mirandinha queb

Em um jogo de novembro daquele ano, contra o América de Rio Preto na casa interiorana, Mirandinha (que tinha fama de não fugir de dividida) disputou uma bola com o defensor Baldini e teve uma das fraturas expostas mais terríveis da história do futebol. Um lance que correu o mundo em imagens dramáticas.

O destino da bola tem situações inusitadas. Em seu lugar, entraria Serginho, que se tornaria o maior artilheiro da história do São Paulo, com 242 gols.

Daí começou uma história de muita fibra, determinação e fé. Mirandinha jamais desistiu e o São Paulo foi seu grande aliado. Chegou a ser desenganado para o retorno, foram várias cirurgias complexas, 7 ao todo, em mais de 3 anos de recuperação e algumas tentativas de retorno. O Tricolor bancava o tratamento e salários do atleta, em todo período.

Mirandinha

A volta de Mirandinha ocorreu em dezembro de 1977, de forma definitiva, no Brasileirão daquele ano. Mais uma vez, é necessário citar o destino da bola. Se Mirandinha cedeu lugar, em seu ápice, ao Serginho por um drama, foi justamente no lugar de Chulapa, que também vivia grande fase, que retornaria. Serginho foi expulso em Ribeirão Preto, após agredir um bandeirinha com pontapé. Inicialmente Mirandinha retornaria pela suspensão automática. Porém, a mesma se transformou em julgamento e afastamento por 14 meses, devido à agressão. Assim, Mirandinha voltou para ser campeão brasileiro, já avançando em 1978, valendo pelo título do ano anterior. Justa recompensa, depois de tamanho sacrifício.

imagem674

Após o título, Mirandinha foi jogar nos Estados Unidos. Voltou ao Brasil no início dos anos 80, onde encerrou a carreira em 1985.

Saudações Tricolores!

Crédito-Imagens: revista Placar, blog Tardes de Pacaembu, arquivo Folha.

Siga-me no Twitter: @carlosport