Grandes ídolos do SPFC, por Carlos Port: Mineiro e Josué

Olá nação tricolor!

O século XXI foi um período de redenção são-paulina. Após mandar no futebol brasileiro nos anos 80 e no futebol mundial na primeira metade dos 90, a reforma do Morumbi, somada ao enfrentamento de co-gestões milionárias dos rivais, tiraram por 10 anos o Tricolor de disputas internacionais.

download

 

A dupla Mineiro e Josué foi fundamental para retomar o verdadeiro lugar do São Paulo.

Carlos Luciano da Silva, o Mineiro, nasceu em 02 de agosto de 1975. Era um rival duro do São Paulo desde os tempos de Ponte Preta e São Caetano, então, o Tricolor o contratou em 2005, pela constância incansável dos seus desarmes.

fut_mineiro_disp-2

Nas suas 3 temporadas no Tricolor, Mineiro tomou conta do desarme do São Paulo, sendo multi-campeão. Conquistou o Campeonato Paulista, a Libertadores e um grande momento o esperava.

mineiro

No Mundial do Japão, o ápice da carreira. Um passe certeiro de Aloísio, em assistência magnífica, encontrou Mineiro pelo meio da defesa do Liverpool. O volante avançou e fez o gol do título mundial do São Paulo! Heróico e inesquecível.

mineiro_e_josue

Na condição de ídolo são-paulino, foi pra Copa do Mundo em 2006 e ainda conquistou o Brasileirão daquele ano, findando uma fila de 15 anos de títulos nacionais, do Tricolor do Morumbi.

8 Josue

As glórias de Mineiro tiveram companhia fundamental e co-responsável. Josué Anunciado de Oliveira, o Josué, nasceu em 19 de julho de 1979.

299463-970x600-1

Assim como o companheiro de volância, Josué chegou para “trancar” o meio-campo tricolor, com qualidade de saída de bola e ligação com o meio-campo e ataque.

images (1)

Conquistou todos os títulos ao lado do amigo, mas também fez parte do elenco que venceu o Brasileiro de 2007, jogando partidas antes de ser vendido para o futebol alemão. Mesmo destino, aliás, do parceiro.

Pela seleção, Josué jogou a Copa América de 2007, sagrando-se campeão.

Muricy Ramalho, comentando sobre os anos do São Paulo tricampeão brasileiro consecutivo, disse que reconstruir uma base de dupla de volantes “melhores do mundo”, formada por Mineiro e Josué, foi um dos seus maiores desafios, para manter o Tricolor no topo. Tinha toda razão.

Saudações Tricolores!

Crédito-imagens: site oficial do SPFC, UOL esporte, Placar, Estadão.

Siga-me no Twitter: @carlosport