São Paulo FC: 90 anos

 

escudo25 de janeiro de 1930.

25 de janeiro de 2020.

90 anos passados, de uma história presente. De um futuro eterno.

São Paulo Futebol Clube.

De raízes genuinamente paulistanas e paulistas, para um time de futebol, sem fronteiras.

Da modesta Chácara da Floresta, com passagem pelo Canindé, ao “se for pra sonhar que seja grande”, o Estádio do Morumbi,

Da agremiação do clube caçula da Capital, que foi desdenhado, até que a moeda caiu em pé.

E não parou mais.

Formações de esquadrões lendários de vencedores, é injusto citar ídolos, faltariam muitos, entre os mais de 100 craques, que ostentaram o manto sagrado tricolor.

Mas podemos falar em eras.

Anos 30 e 40, do século XX. A afirmação, impondo títulos, como o Mais Querido da cidade. O time que representou SP e o orgulho constitucionalista, na inauguração do Pacaembu, frente à Getúlio Vargas.

Anos 50 a 60. Mais conquistas e a pedra fundamental, do então maior estádio particular do mundo. O Cícero Pompeu de Toledo, batismo dado pelo ex-presidente abnegado sonhador, que não viu a obra pronta. São Paulo de Adhemar Ferreira da Silva e Éder Jofre.

Anos 70. A era Morumbi. O primeiro título brasileiro. Muita raça e técnica.

Anos 80. O time da década. Base de Copa do Mundo. Menudos do Morumbi ao lado de consagrados, encanto e fascínio nos gramados. O segundo título brasileiro.

Anos 90. O terceiro título brasileiro. Para atravessar o mundo, é preciso conquistá-lo. Duas vezes. A catarse da invasão 1992, com a primeira Libertadores, O imparável São Paulo, que recolheu energias para reformar o seu enorme estádio, na segunda metade da década.

Muitos estaduais conquistados, em todas essas décadas.

Até o novo século.

Anos 2000. O terceiro campeonato mundial, depois do topo do tri da Libertadores da América. O tricampeonato consecutivo nacional, marca única e imbatível, elevando o clube ao Hexa. O goleiro mito recordista.

São Paulo de mais de uma dezena de milhões de torcedores. Pais, mães, filhos, netos e avós.

São Paulo, o Clube da Fé.

São Paulo, o nosso amor.

 

Carlos Port

Opinião Tricolor

 

Opinião Tricolor: Homero Bellintani Filho

HOMERO

Salve Nação Tricolor,

Em 2020, o nosso programa abrirá as portas para o Conselho do São Paulo FC, na figura daqueles que acreditamos, serem proeminentes e merecedores.

Começamos com uma família baluarte tricolor, geração de pai pra filho.

Vidas de amor ao SPFC.

Confiram Homero Bellintani Filho, no Opinião Tricolor.

Saudações Tricolores!

As redes sociais do Opinião Tricolor: Twitter http://www.twitter.com/carlosport

Ao vivo, segundas-feiras, 17h http://www.alltv.com.br

Facebook Live e página oficial https://www.facebook.com/opiniaotricolortv/

Instagram https://www.instagram.com/opiniaotricolor