Opinião Tricolor: #MusaOpiniaoTricolor2018

26907748_754311188098901_8908933721559879666_n

Atenção são-paulina!

Após o grande sucesso da primeira edição, vem aí o segundo concurso: #MusaOpiniaoTricolor2018!

Oportunidade para você demonstrar todo o seu amor ao São Paulo, junto da sua beleza, charme e paixão pelo Tricolor!

As eliminatórias começarão depois do Carnaval. Serão 24 candidatas selecionadas, que participarão das fases em enquetes, na página oficial do programa, no Facebook. Curta para poder concorrer https://www.facebook.com/opiniaotricolortv

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do e-mail contato@OpiniaoTricolor.com.br Assunto: Musa Opinião Tricolor 2018. No e-mail, envie 6 fotos para a organização do concurso, sendo 3 com roupas do SPFC e outras 3 a seu critério. As candidatas aprovadas receberão confirmação em e-mail resposta, junto das datas das enquetes que participarão, para mobilizarem seus fãs.

Um dos lemas do programa Opinião Tricolor é: São-paulinas comandam! Acreditamos na força da torcida feminina do SPFC, são mais de 7 milhões de belas tricolores. E uma será a #MusaOpiniaoTricolor2018!

A vencedora terá direito a sessão de fotos na melhor loja do Tricolor, a São Paulo Mania Tatuapé, além de gravação de programa especial no estúdio do Opinião.

Participe, Boa Sorte!

Saudações Tricolores!

Concurso #MusaOpiniaoTricolor2018

Idealização *: Carlos Port @CarlosPort, Paulinho Heavy @PaulinhoHeavy e Alexandre Camargo @trihexale
*Twitter

Apoio: São Paulo Mania Tatuapé

Opinião Tricolor: Glauco Diógenes

DT3sjGvWkAA-yaB

Noite de gala no #OpiniaoTricolor.

O São Paulo tratado como conceito, marca de excelência, respaldo e respeito mundial, pelo mestre do design Glauco Diógenes.

Claro, falamos de Paulista, Copinha, os caminhos do Tricolor neste início de temporada 2018.

Confira!

As redes sociais do Opinião Tricolor:

Twitter @OTnoYouTube @CarlosPort @PaulinhoHeavy

Facebook https://www.facebook.com/opiniaotricolortv

Instagram https://www.instagram.com/opiniaotricolor_alltv

Toda quinta, 20h, ao vivo, em https://www.facebook.com/allTVBrasil

Saudações Tricolores!

Opinião Tricolor: Brothers In Arms

DTTH5e9XkAAcbsE

Salve nação tricolor!

Confira a Edição Brothers In Arms #OpiniaoTricolor com Carlos Port, PaulHeavy Toledo e Alexandre Camargo.

A temporada 2018 com as expectativas de Raí e Ricardo Rocha, a negociação de Pratto, as chegadas de Diego Souza e Anderson Martins, a base de Jardine, recado ao Cueva, o caso Prazan em matéria da Folha e mais bastidores tricolores.

Bora lá!?

Saudações Tricolores!

Liberdade é festa, violência é proibir! #AgainstModernFootball

anos80

Olá nação tricolor!

Esta coluna é extensiva para as torcidas organizadas Independente e Dragões da Real.

Porque somente a união de forças, em esforços mútuos de conscientização, poderão beneficiar a todos os torcedores dos times paulistas, na questão tão sentida por nós que vivemos arquibancadas: as bandeiras de mastros, proibidas nos estádios!

tusp3

O futebol brasileiro se transformou ao longo das últimas décadas, perdeu identidade, “europeurizou”, criando um termo. Dentro do campo, com mais tática defensiva do que técnica pura. E fora também, com os novos modelos de arenas.

Nada contra a modernização do conceito dos estádios, mas tudo contra sufocar a tradição das torcidas paulistas, a forceps!

Torcedor brasileiro é singular, único. Não torce como europeu, ou sul-americano. Tem a ligação ímpar do samba da bateria e bandeiras na arquibancada. Prefere o cimentão (que hoje está com cadeiras) do que a numerada confortável. Não importa a classe social.

bandeiras 01

dragoes

No estado de São Paulo, existe a proibição legal das bandeiras com mastros nos estádios paulistas, desde os anos 90.

luzesnight

Nos últimos anos, os belos sinalizadores (os inofensivos, não os navais que causaram tragédia na Bolívia) também foram proibidos.

anos70

indeceni2

Episódios de violência cessaram pela proibição da festa das torcidas?! Todos são sabedores que não!!

É uma medida descabida, que mais visa punir o conceito de torcida organizada, do que coibir o torcedor violento.

Alguns afirmam que bandeiras se transformam em armas. Isso não existe no modelo atual dos estádios, com divisão de torcidas em 10 ou 5%, devidamente separados, itinerários com escolta e aguardo para dispersão.

A proibição está errada, premiando a incapacidade de punir o mau torcedor, sobrando para o espetáculo da arquibancada.

Os bons (maioria) não podem pagar pelos maus (minoria). Para os delinquentes infiltrados no futebol, sejam em organizadas ou em qualquer lugar do estádio, tem que existir a lei severa, aliás, deveria ser assim em todas as áreas da sociedade brasileira. A impunidade impera e somente medidas paliativas são tomadas.

Bandeiras nas arquibancadas, autoridades paulistas, fascinam crianças, mulheres, famílias. Encantam do pequeno ao idoso. E não representam perigo real. O Maracanã, maior estádio do Brasil, é a prova maior. Bandeiras dos times cariocas completam o espetáculo do futebol. Aqui, em São Paulo, só viajando ao RJ ou outros destinos estaduais, que contemplamos a festa que o futebol é capaz de proporcionar.

Portanto, se a reparação de justiça nesse caso envolve deputados, Ministério Público, Polícia Militar e o governador, que sejam acionados e acolhedores deste apelo popular, que somente será benéfico para todos.

Afinal, a festa no futebol preenche corações e mentes de torcedores. A proibição dela, ao contrário, abre espaço pra violência, pela cabeça vazia. Quanto mais o torcedor estiver ocupado em promover a festa mais bonita que a do time rival, maior a conscientização dos mesmos, em reprimir atos marginais, que tirariam novamente as bandeiras das arquibancadas.

Violência precisa ser punida sempre! Mas com medidas eficazes e certeiras, não com injustiça e autoritarismo.

CAeBWKzW4AAiIbHdragoes against

#AgainstModernFootball

Saudações Tricolores!

Siga-me no Twitter: @carlosport

Bandeirões, luzes, bandeiras de mastro. A alma da arquibancada.

Digníssimas autoridades do Estado de SP,

O espetáculo magistral, único, inesquecível e eterno que foi a despedida de Rogério Ceni dos gramados, ao final de 2015, proporcionado pela torcida do São Paulo FC com as organizadas Torcida Tricolor Independente, Dragões da Real, Implacáveis e Falange, serviu também para demonstrar como é possível retomar a alma da arquibancada nos estádios paulistas.

No Brasileirão 2017, espetáculo repetido em treino aberto e nas concentrações épicas do portão 1 do Cícero Pompeu de Toledo.

Bandeirões, luzes, bandeiras de mastro. Violência é proibir!

Não troque, senhor governador, a democracia pelo autoritarismo.

Não troquem, senhores deputados, a liberdade pela ditadura.

Não troque, Ministério Público, a ação pela omissão.

Não troque, Polícia Militar, a segurança pela coerção.

É tão simples permitir as bandeiras de mastro de volta, junto de todo aparato que maravilha crianças, adultos e idosos, em jogos de futebol. As torcidas são devidamente credenciadas na Federação Paulista de Futebol, termos de responsabilidade por cada mastro na arquibancadas seriam facilmente administrados.

Basta querer!

A única violência que existe nos estádios, atualmente, é a ação pública matando a festa da arquibancada. 10 anos de proibição já passou do limite do tolerável. A ação que pune atos criminosos deve ser implacável sim, mas pra quem pratica o ato criminoso, não para as entidades como um todo.

Até quando?

Que as imagens falem por si só.

Saudações Tricolores!

CV_0H0eWcAAIJ0lCV_12-LWoAQoMEuCV_ncWlXAAAWhPWCV_otCBXIAEyhwI CV_oXw3WIAARvbu CV_q7PZWwAA8UhD CV_qv0_W4AAJ5HG CV_rNP0WEAA55z9CWBU3T-WoAEYDorCV_24UnXIAAdoP3

59a1b45a6d4d5

21106538_1546449442116318_2595002332601198565_n

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

torcida-chega-ao-morumbi-para-jogo-do-sao-paulo-1502395766235_v2_956x500

Carlos Port

Opinião Tricolor

Crédito-imagens: sites Globo Esporte, Esporte Uol, Lancenet, Facebook Arquibancada Tricolor, Superesporte, Arquivo Pessoal.

Siga-me no Twitter: @carlosport