Opinião Tricolor: Altair Ramos

DAuIw0IXYAAl0cx

Salve nação tricolor!

Nosso programa recebeu o preparador físico Altair Ramos, são-paulino de alma, profissional que bate no peito com orgulho pra dizer o time que ama, independentemente de toda sua excepcional competência, para trabalhar em qualquer grande clube do mundo.

Foram 14 anos de São Paulo FC, experiência no Japão, parceria com Moracy, convivência com Telê, Muricy e grandes ídolos tricolores.

Tempo que o SPFC “voava” fisicamente em campo.

Confira!

Saudações Tricolores!

No Twitter: @carlosport @paulinhoheavy

Opinião Tricolor: José Francisco Manssur

20170518_222855

Salve nação tricolor!

Um debate antagonista, construtivo, respeitoso, democracia plena, alto nível são-paulino, com José Francisco Manssur, no Opinião Tricolor.

Também a presença de Layla Reis, proprietária do spfc.net, o site mais visitado pela torcida do São Paulo FC, convocando o movimento #UnidosPeloSPFC.

Confira!

Saudações Tricolores!

No Twitter: @carlosport @paulinhoheavy

Opinião Tricolor: Nação no Opinião

20170511_212602

Olá amigos são-paulinos.

Mais uma edição “Nação no Opinião”, em 12/05/2017.

Ceni, Sulamericana, Brasileiro, debate do elenco, preparação física, identidade do SPFC.

Confira!

Saudações Tricolores!

C_lM-15XUAArtuF

No Twitter: @carlosport @paulinhoheavy

Os novos caminhos para o SPFC, em 10 pontos

13e0ccb66e65bb898fd5

Salve nação tricolor!

Terminada a pífia participação do nosso São Paulo no Paulistão e também na Copa do Brasil, os olhos se voltam para um clube que não convive mais com cenário eleitoral e possui nova (velha) diretoria eleita.

Toda sorte no mandato novo de Leco e seus mesmos aliados. Mas será necessário mais do que sorte, para que uma carreira de dirigente cercada de polêmicas e fracassos em cargos no futebol, se transforme em sucesso.

Ocorreu uma inter-temporada não programada e as competições estão aí.

Sucintamente, 10 pontos que poderão ajudar o SPFC no Brasileiro, Sulamericana e restante de 2017.

1) Implantação do novo estatuto com força total. Menos paternalismo e dança de cadeiras, mais profissionalismo.

2) Departamento de futebol sendo carro-chefe, com Vinícius Pinotti, o jovem dirigente que trilhou uma escalada no clube. Ajudou o SPFC financeiramente, transitou pelo marketing do clube e agora, tem a missão de planejar o time. Que áreas administrativas cresçam em capacidade de gestão e receita, deixando amadorismo para trás, para o sucesso de contratações.

3) Rogério Ceni: ídolos de milhões de são-paulinos, segue sua jornada de adquirir experiência e conhecimento na função de técnico. Sua comissão estrangeira agrega valores e certificações, o departamento de desempenho precisa melhorar e ter ferramentas e profissionais que tragam melhores resultados. Últimos 2 anos de péssimas contratações, comparadas aos acertos.

4) Goleiros: Renan Ribeiro segue liderando a preferência, mesmo Ceni tendo pedido Sidão. Dênis é caso pra novos ares. Perri ainda cedo.

5) Zaga: Rodrigo Caio em linha de dois, presa fácil de anos. Que seja líbero, na formação de 3-5-2, ou até volante, brigando com Thiago Mendes. Posição inflada com zagueiros que não apresentam o alto nível exigido em um clube feito o SPFC. Lugano deveria ser líder em comissão técnica. Douglas poderia ser dispensado. Lucão, talvez ainda mereça derradeiras chances. Maicon, supervalorizado, mas importante diante do plantel.

6) Volantes: Jucilei é absoluto e o maior acerto da diretoria, até aqui. A vaga ao seu lado segue em aberto. Schmidt não teve comprometimento com o manto que o projetou e já está de saída, Thiago Mendes oscilante demais. Cícero, o coringa pedido por Ceni, já irrita o torcedor. Araruna, que pode ser lateral também, segue promissor. Militão, tanto zagueiro quanto volante, é nome da base a se pensar.

7) Laterais: Junior Tavares foi boa surpresa e tem a titularidade. O contratado para a reserva, Edimar, já veterano, é incógnita. Do outro lado, Buffarini, Bruno, até o “versátil” Wesley e novamente, Araruna, disputam a posição.

8) Meias: Cueva tem Thomaz para ajudá-lo. Meia que começou jogando futebol no SPFC, rodou a carreira em times medíocres e retornou ao Morumbi. Mas não é bobo, sabe jogar. Porém, dupla que é pouco, para o tamanho do Brasileirão.

9) Atacantes: Realidade apenas em Pratto e Gilberto (que calou muitos). Nem, histórico grave de lesões, foi equívoco forte da diretoria, no quesito valores de salário. Morato lesionou feio. Luiz Araújo trocou empolgação por incerteza dos altos e baixos da base (Neres é melhor do que ele). Neilton, nem vale a pena comentar, outro erro diretivo. Chavez deve voltar pra Argentina. Departamento de desempenho deveria ter apresentado algo muito melhor no setor, como evidenciar qualidades, deficiências e contusões, antes de contratações. Vide 2016, com Kieza, Getterson, Robson, Jean Carlos…

10) Pacificação. Campanha de eleição foi guerra. É necessário agora, que oposição mantenha-se forte, fiscalizadora e participativa nos novos conselhos de administração e fiscal, mas pro-ativa pelo clube. O mesmo vale pra situação. Menos incapacidade, mais resultados. Para tanto, esforços unidos por um novo modelo de gestão.

Boa sorte, Tricolor!

 

Saudações Tricolores!

No Twitter: @carlosport

Opinião Tricolor: Erovan Tadeu

C_CCe-yXgAAM_jg

Salve nação tricolor!

O Opinião Tricolor recebeu o conselheiro Erovan Tadeu, que trouxe toda são-paulinidade de décadas de bons préstimos ao São Paulo.

Em debate, os caminhos da profissionalização da diretoria do clube, os novos conselhos de administração e fiscal, as expectativas do futuro tricolor.

Confira!

Saudações Tricolores!

No Twitter: @carlosport @paulinhoheavy @erovan62